conexão

uns dez dias atrás o Alê me mandou um vídeo de um grupo que eu não conhecia, Got a Girl. na verdade, o novo projeto de um cara que tá em todas e não tá em nenhuma ao mesmo tempo, Dan the Automator, e uma garota que é tudo que você quer a seu lado, a Mary Elizabeth Winstead (a Ramona Flowers, mas sem aqueles cabelos). olha só o primeiro clipe:

e o começo da letra, que já dá uma bela ideia do clima:

sipping my vodka tonic in your leather-back chair
I put on my makeup perfect, but I let down my hair
and while you’re at your party
I wait here patiently
and darling don’t you worry, I know
not to upset the queen

boa, não? o problema é que o disco é TODO BOM. doze músicas, as doze boas. a voz dela é uma delícia, os arranjos são discretos e bem-feitos, há cordas e até alguns metais. a dupla diz que a inspiração deles é o pop francês da década de 1960, mas a mim parece uma versão menos doentia da Black Box Recorder (tipo se o Luke Haines tomasse risperidona, bupropiona e escitalopram e as neuroses diminuíssem em 90%).

enfim, estou viciado. e, pior, estou obcecado em achar uma sósia da Mary Elizabeth Winstead aqui em Brasília. será que consigo?

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s