exercício

vitimado pela insônia, voltei do quarto para a sala e liguei a tevê. folheei os canais até parar no Canal Brasil, que anunciava como próxima atração… um talk show conduzido pelo sinistro Rogério Skylab. e o convidado da noite era outra figura ímpar: Tony da Gatorra.

como isso beirava o surreal, deixei lá. não gostei tanto quanto achei que fosse gostar, embora sempre seja bom estar exposto a essas coisas heterodoxas e não-ultrajantes. e a seguir o Canal Brasil passaria… uma sessão de filmes portugueses.

bem, nós não somos a mesma pátria desde 1822, mas de alguma forma fiquei interessado. e vi dois curta-metragens: um de animação chamado “Jantar em Lisboa”, BELÍSSIMO. com aquela sutileza e melancolia portuguesa que tanto aprecio, e olha que animações não me animam (perdão pelo trocadilho). tem um trecho aqui, e a trilha sonora é assinada por JP Simões, um dos preferidos da casa – lembrem-se, ele liderou o Quinteto Tati.

logo de seguida foi a vez de “Rapace” (trailer aqui), um pouco maior e com atores reais, e um roteiro bastante nonsense – parece coisa da Miranda July, para o bem e para o mal. achei que ia gostar mais dele do que de “Jantar em Lisboa”, mas ocorreu o contrário. até agora não sei se “Rapace” é um filme insosso, abstrato demais ou qualquer outra coisa. mas ainda vale assistir.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s