sem sinal

No entanto, como qualquer grupo pioneiro, o Canal+ [brasileiro] viveu as agruras de começar a vender [em 1990] um serviço novo sem capacidade de instalação e muito menos know-how para resolver os inúmeros problemas que viria a enfrentar: problemas típicos de operações de TV paga, como a falta de equipamentos, dificuldade de acesso a condomínios, e também problemas inusitados como a perda do sinal apenas na hora do almoço. Todos os dias, por volta do meio-dia, o sinal do Canal+ sofria uma brutal interferência, cuja origem demorou a ser descoberta: era o forno de microondas industrial da cozinha do hotel Maksoud Plaza, que ficava a poucos metros da antena de transmissão. O cozinheiro operava o forno com a porta aberta, permitindo que a irradiação do aparelho, de 600 watts de potência, vazasse para a vizinhança. As faixas de microondas dos fornos eram as mesmas faixas de microondas utilizadas no serviço (…)

(Samuel Possebon, “TV por Assinatura: 20 anos de evolução”, p.34)

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s