turbulência

no domingo encontrei o dr. Marcos Porto, pai do Márcio e um dos caras mais feras daqui de Brasília. depois de ele dirigir a Kim, tomarmos um café e conversarmos sobre a vida, ele me chamou para dar um rolê na BMW Z4 que agora adorna o estábulo de cavalos negros da família (tirando um patinho feio C3 prata, é só carro preto, incrível).

nunca tinha andado num descapotável com o teto recolhido. primeiro ele foi dirigindo, eu ali do lado. depois as coisas se inverteram… e eu descobri que sempre precisei de um carro conversível, de preferência com câmbio manual. sério, que delícia. ô sensação boa… difícil de descrever esses minutos, difícil de esboçar qualquer definição sobre dirigir diretamente debaixo do céu, sem um teto intermediário. se eu arrumar palavras, coloco aqui.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s