herança

Heute habe ich eine sehr unangenehme Erinnergung gehabt. Nicht unangenehm, unzufrieden…und überhaupt nicht freulich. Aber, zum Glück, habe ich es festgestellt, bevor es zu spät war, und habe dia errinerung repariert. Es ist ein grosser Risk eine Wunde ausgesstelt zu lasssen, deshalb ist es gut aufzupassen.

Anúncios

háfnio

uma comemoração, antes que me esqueça: dobrar a capacidade e zerar a dor, em um único mês, é motivo de festa. mas mês que vem tem mais, mais, mais. sinceramente, ando viciado neste advérbio.

*

pedi comida no Grandville hoje. consegui achar um sanduíche que não fosse prejudicar os esforços, liguei lá e a comida chegou aqui em casa em tempo recorde. o preço é razoável, a taxa de entrega idem, a qualidade e o gosto são bons. pra comer quando não há inspiração é uma boa.

*

deu pra perceber que não ando muito com vontade de escrever, não é? na verdade eu tenho vontade, a inspiração é que não colabora. até quando o negócio envolve mais do que escolher o que comer.

tênis

o mês está acabando, e tenho que dizer: foi muito bom. só que agosto vai ser ainda melhor, e setembro, então, nem se fala. penso em ficar aqui por mais uns anos, em voltar a escrever fora deste blog, em refilmagens de longas-metragens que não ficaram tão bons da primeira vez. mas isso não é uma volta ao passado, de forma alguma.

*

mas penso também em viajar, e sempre para a Austrália. sempre. e um dia talvez fique lá enquanto fico cá.

*

plano para 2009: estudar um tanto a Bíblia, pra ter uma passagem maneira à mão a cada vez que for preciso dar uma tirada na Telerj. já comecei citando Mc 15:34 (Evangelho segundo São Marcos), depois que o brilhante Pedro Matiello me passou a dica. aliás, a idéia dos estudos veio depois dessa intervenção dele, que merece uma placa por aqui.

explico: além de me dar essa idéia maneiríssima, foi o Pedro quem me chamou a atenção pros Talking Heads. quando eu pensei que não havia mais nada a se aproveitar da década de 1980…

*

saiu uma pesquisa do Gallup sobre as eleições dos EUA, feita apenas com quem tem título de eleitor registrado: Barack Hussein Obama 47%, John McCain 44%. ou seja, há esperança: parcos três pontos de diferença – a despeito de a mídia brasileira, depois do discurso berlinense do candidato democrata na semana passada, saudá-lo como se fosse vencedor por esmagadora maioria, quiçá como se fosse o único candidato.

sorte que o eleitor americano não pensa assim.

*

comprar um chapéu? será que vale a pena?

rollercoaster

devagar, quase parando: acordei hoje com um pouco de dor de cabeça. não me lembro de ter sentido isso outra vez na minha vida. estranho. e nem deve ser o Eric Clapton (!!!) que estou ouvindo agora… vai entender.

*

do Correio Braziliense de hoje:

A última chuva registrada em Brasília foi em 27 de abril. E quem está esperando o cheiro de terra molhada vai ter que aguardar um pouco mais. O início das chuvas está previsto, segundo o meteorologista Mamedes Melo, para a segunda quinzena de setembro.

ou seja, tá mais do que na hora de reativar o Mengálvio, meu balde de estimação que fica no meu quarto, cheio de água, como se fosse fazer alguma diferença. respirar sempre fica ruim nessa época, dá até vontade de parar. o problema são as conseqüências.

*

o Luciano me apresenta uma informação para que todos nós reflitamos: Dercy Gonçalves viveu duas guerras mundiais. viu oito papas. viu os japoneses chegarem ao Brasil, viu o Titanic afundar, viu o homem chegar à Lua. viu 35 (!!!) presidentes da República, viu todas as Copas do Mundo… mas não viu o Corinthians ser campeão da Libertadores. f***, né?

*

com as eleições presidenciais nos EUA se aproximando, e um bando de frivolidades cercando a visita do enganador Barack Hussein Obama à Europa (“discurso histórico” em Berlim, “ménage à trois” na França etc), é uma pena que o meu político preferido não tenha oficializado sua candidatura. Walken 2012, anyone?

bazuca

eu não posso parar. nem mesmo manter a mesma velocidade.

*

semana que vem o Muse toca em Brasília. a princípio eu não iria, mas nas condições em que acabei conseguindo é obrigação. parei de acompanhar a banda em 2003, quando lançaram o espetacular “Absolution”. mas, tirando por três músicas – “Bliss”, “Darkshines” e especialmente “Unintended”, eles têm um lugar no meu coração. e se essa última, uma balada de cortar o coração (e os pulsos), for tocada, eu vou ter certeza de que Brasília vai dormir como um lugar melhor na Terra.

*

comi uma salada diferente hoje, desta vez de salmão. foi num fast-food japonês (leia-se “casa de temaki”) e levava repolho, broto de feijão, alface roxa, cebola, erva-doce, shoyu picante, salmão cru e outras coisas de que não me lembro. tinha um gosto tão marcante e tão diferente que até agora, dez horas depois de tê-la encarado, não sei dizer se gostei ou não.

na saída, o garçom ainda me falou que o hit da casa não é a salada de salmão, mas a de frutos do mar. aí pergunto: ele não devia ter falado isso antes?